Skip to content
16 de março de 2012 / Cooperativa da Música Potiguar - COMPOR

Programação da Semana Cultural da Música Potiguar – Tocando Pessoas Através da Música – De 19 a 23 de Março

 

Programação da Semana Cultural da Música Potiguar

Tocando Pessoas Através da Música

De 19 a 23 de Março


CURSO COMO TRANSFORMAR A SUA BANDA EM UMA MICROEMPRESA

De 19 a 23/03  – Segunda a sexta
Manhãs  – 8h às 12h
Local: Sala D – Setor de Treinamento do SEBRAE-RN  (Av. Lima e Silva, 76)
Investimento (livro Música LTDA. incluso): R$ 40,00
Inscrições (Call Center do SEBRAE-RN): 0800 570 0800


Vagas: 30


DISCUSSÕES TEMÁTICAS (ACESSO LIVRE)

20/03 – Terça
Tarde – 14h às 17h
Local: Salão de Eventos  SEBRAE-RN (Av. Lima e Silva, 76)
Discussão Temática: A Música Potiguar e as Razões de uma Política Cultural para o Setorcom Francisco José Marinho – Fundação José Augusto, Maestro Bembem Dantas – UNIBAN-RN, Vlamir Cruz – Fórum Permanente de Música – FPM-RN e representante da Rede Potiguar de Música – RPM. Moderador: Esso Alencar.
Vagas: 30

21/03 – Quarta
Tarde – 14h às 17h
Local: Salão de Eventos  SEBRAE-RN (Av Lima e Silva, 76)
Discussão Temática: Sindicalismo Musical na Atualidade, com Paulo Sarkis e Ricardo Antão, respectivamente vice-presidente e presidente do SINDMUSI-RN. Moderadora: Bruna Mara Wanderley.
Vagas: 30

22/03 – Quinta
Tarde – 14h às 17h
Local: Salão de Eventos  SEBRAE-RN (Av. Lima e Silva, 76)
Discussão Temática: A Música e o Cooperativismo – Interseções Possíveis, com Esso Alencar, presidente da Cooperativa da Música Potiguar – COMPOR e Makely Ka, fundador e atual conselheiro da Cooperativa da Música de Minas – COMUM.
Vagas: 30

23/03 – Sexta
Tarde – 14h às 17h
Local: Salão de Eventos  SEBRAE-RN (Av. Lima e Silva, 76)
Discussão Temática: Direitos Autorais no RN, com Carlos Eduardo Gomes (advogado) e André Wlodarczyk (especialista em Direitos Autorais, integrante do FNM).
Vagas: 30

CICLO DE CINEMA MUSICAL (ACESSO LIVRE)

20/03 – Terça
Noite – 18h às 21h
Local: Auditório do Sebrae (Av. Lima e Silva, 76)
Foto: Produção
O Estado da Arte da Fuleragem (Curtametragem de 30 min.), Luiz Sérgio Ramos e Josemar Martins

Sinopse: O estado da arte em questão se relaciona com um conjunto de produções estéticas que se desenvolvem no Brasil contemporâneo e que, mais recentemente, vieram a se alojar sobre o guarda-chuva conceitual da “Fuleragem”. Além da produção que se autodenomina “fulera”, o termo cabe também ao pagode baiano, ao funk carioca, ao arrocha, ao forró “temperado” e afins. O Estado da Arte da Fuleragem questiona certo silenciar dos intelectuais e, particularmente, a ausência de autocrítica por parte do poder público, especificamente dos responsáveis pelas Políticas Culturais nas pequenas e médias cidades, principais consumidoras do gênero.

Foto: Divulgação

Milagre de Sta Luzia 

(Longametragem de 2009 | 104 min. – 1h44min), Sérgio Roizenblit

Sinopse: O Milagre de Sta Luzia é uma viagem pelo Brasil que toca sanfona conduzida por Dominguinhos, principal sanfoneiro vivo do País. Entre encontros acompanhados de muita música e reunindo depoimentos dos mais representativos sanfoneiros brasileiros, o filme faz um mapeamento cultural das diferentes regiões do Brasil onde a sanfona se estabeleceu. A película guarda preciosos registros de importantes personalidades da música popular brasileira, como o poeta Patativa do AssaréSivuca eMário Zan, falecidos pouco tempo depois de sua participação no filme.


Convidado: Henrique José
Vagas: 100

21/03 – Quarta
Noite – 18h às 21h
Local: Auditório do Sebrae (Av. Lima e Silva, 76)
Foto: Canindé Soares
 
O Tocador de Flauta

(Curtametragem de 2011 | 20 min.), Eduardo Colin, Ana Carmen Nascimento e Washington Ribeiro 
Sinopse: O documentário O Tocador de Flauta, apresenta o trabalho do artista potiguar Carlos Zens, mostrando o seu percurso no campo da música desde a infância até os seus quase 30 anos de carreira, traçando seu perfil com no setor familiar, artístico e da docência, o trabalho para manter práticas culturais vivas através da músical. O vídeo foi trabalho de fechamento da disciplinaLinguagem em Rádio e Televisão do curso de Radialismo do Departamento de Comunicação Social da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), recebendo orientação da Professora Doutora Maria Ângela Pavan.

Foto: Produção
Samba Riachão

(Longametragem de 2001 | 86 minutos – 1h26min), Jorge Alfredo
Sinopse: Aos 80 anos de idade, Riachão é o cronista musical da cidade de Salvador, tendo vivenciado todas as transformações pelas quais passou a música popular brasileira e os meios de comunicação no decorrer do século XX. É através das histórias deste cronista que o filme apresenta um relato histórico da MPB.

Convidada: Ana Carmem Nascimento
Vagas: 100

22/03 – Quinta
Noite – 18h às 21h
Local: Auditório do Sebrae (Av. Lima e Silva, 76)
Foto: Produção
O que é…? Retrato de uma canção


(Curtametragem de 2006 | 30 min.), Maurício Montecinos

Sinopse: O filme de Maurício Montecinos mostra o trabalho de preparação de quatro senhoras integrantes do Clube da Melhor Idade do Pium para a gravação e apresentação da canção O q é q o Eusébio Vai Fazer? (incluída no disco Bossta Nova, de Esso).

Foto: Divulgação
Daquele Instante em Diante (Longametragem de 2011 | 110 min. – 1h50min), Rogério Velloso

Sinopse: Itamar Assumpção é fonte de inspiração para Rogério Velloso na direção de Daquele Instante em Diantedocumentário de longametragem. Mergulho de dois anos  em um processo intenso de entrevistas e seleção de trechos em mais de 180 horas de gravações. Acostumado a ter o controle da situação em seus trabalhos de publicidade e videoarte, nesse caso, o diretor se permitiu experimentar mais e se deixou conduzir sem roteiro pelos encontros com pessoas que conviveram e trabalharam com o Nego Ditorevelando aos poucos a complexidade desse iconoclássico. 

Convidados: Esso Alencar e Nélson Marques
Vagas: 100

23/03 – Sexta
Noite – 18h às 21h
Local: Auditório do Sebrae (Av. Lima e Silva, 76)
 

Mad Dogs – Vida de Cão

(Curtametragem de 2009 | 22 min.), Byanca Vanderlei, Débora Brandão e Mariana Arêa

Sinopse: Mad Dogs – Vida de Cão é um documentário musical que visa mostrar a trajetória desta banda potiguar. Desde o inicio, passando pelas noites de segunda com as Mad Mondays, nas quais a banda teve seu reconhecimento local, indo prasBeatleweeks em Liperpool e Buenos Aires, onde representaram o Brasil num festival de bandas que interpretam Beatles, até completar seus 15 anos.

 
Foto: Divulgação

Fabricando Tom Zé

(Longametragem de 2006 | 90 min. – 1h30min), Décio Matos Júnior

Sinopse: Fabricando Tom Zé é um documentário que retrata a vida e obra de um dos mais controversos Tropicalistas, cujo fio condutor é sua turnê pela Europa em 2005. O filme mistura diferentes formatos de vídeo, película e animação para mostrar uma detalhada visão do universo musical de Tom Zé, para o qual um baixo e um esmeril têm a mesma importância melódica. Em entrevistas bem intimistas, ele narra diversas fases de sua vida e conta como começou sua carreira na década de 60, o ostracismo nos anos 70 e seu ressurgimento no início anos 90. O filme ainda conta com entrevistas de Gilberto GilCaetano VelosoDavid Byrne e outros. Aos 70 anos, Tom Zé, ainda é considerado um músico de vanguarda, produzindo um estilo musical único, originalíssimo.


Convidado: Pedro Fiúza
Vagas: 100
Anúncios
16 de março de 2012 / Cooperativa da Música Potiguar - COMPOR

Semana Cultural da Música Potiguar – Tocando Pessoas Através da Música – De 19 a 23 de Março de 2012

Evento realizado pela Cooperativa da Música Potiguar-COMPOR, com o patrocínio do SEBRAE-RN, que marca nova fase de fortalecimento da cadeia produtiva da Música no Rio Grande do Norte e conta com o apoio integral da Rede Potiguar de Música-RPM, do Fórum Permanente de Música-FPM/RN e do Fórum Potiguar de Cultura-FPC, nos quais a COMPOR e seus cooperados estão integrados.

O evento é aberto a toda a sociedade e contará com intensa programação na sede do SEBRAE-RN composta pelo curso com Leo SalazarComo Transformar sua Banda em uma Microempresa (livro incluso, inscrições pelo 0800 570 0800 – R$ 40), das 8h às 12h, Discussões Temáticas, das 14h às 17h e Ciclo de Cinema Musical, das 18h às 21h (os dois últimos gratuitos).
 
 
Clique com o botão direito do mouse em cima da imagem e abra o link em uma nova guia para visualizá-la por completo.
 
Programação completa:
 
 
 
Contatos
 
Organização / Entrevistas: Esso Alencar – 84 9606 1926
 
Produção: Sara Fracchia – 84 8701 1806
 
Assessoria de Comunicação: Bruna Mara Wanderley – 84 9157 6340
 
 
Contamos com a sua presença e divulgação, dissemine este evento com os seus contatos.


24 de outubro de 2011 / Cooperativa da Música Potiguar - COMPOR

Show Uníssono – (Pq das Dunas) – entrevista

24 de outubro de 2011 / Cooperativa da Música Potiguar - COMPOR

Show Uníssono (Cientec) – fotos

CLIQUE SOBRE A IMAGEM PARA ABRIR O ÁLBUM

11 de outubro de 2011 / Cooperativa da Música Potiguar - COMPOR

Artistas Potiguares Afinados numa Única Proposta

Cooperativa Reunida Prepara Suas Primeiras Ações

Integrantes da Compor em Reunião para o show Uníssono

Sonoridades numa só Atitude Celebram o Fortalecimento da Cadeia Produtiva da Música do RN

Na onda dos mares potiguares vem um show que já traz em si o conceito ampliado de união entre músicas, musicistas e sociedade. Gestado a maior parte do tempo em ensaios no Pium em clima de família, 19 integrantes da recém-nascida Cooperativa Cultural dos Profissionais da Música Potiguar – COMPOR, entre os quais sete produtores e 12 musicistas, arranjaram 20 músicas autorais e de outros artistas potiguares. O resultado? Uníssono. Um belíssimo trabalho de entrega coletiva, encadeado e cativante, feito de forma muito especial para o público rio grandense do norte, que estreará no próximo dia 18, às 20h, no palco do Anfiteatro da Praça Cívica da Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN.

São compositores, instrumentistas, musicistas e cantores reunidos no palco da XVII Semana de Ciência, Tecnologia e Cultura – CIENTEC, formação que orquestrará o início das ações profissionais coletivas através da COMPOR. Os que lá estarão representam uma parcela dos que fazem das profissões ligadas à música a expressão de suas vidas e se debruçam para escrever suas histórias com as próprias mãos, vozes e suores. O show Uníssono é uma perspectiva de cooperação e colaboração recíproca que propõe, num ato solidário entre seus integrantes, compartilhar a energia renovadora da música com o seu público.

FORMAÇÃO
A banda cooperada é formada por músicos consagrados e nomes que despontam no cenário musical potiguar não só com suas sonoridades, mas, também com suas críticas e contribuições de aprimoramento às políticas públicas para a promoção das artes e cultura, em especial da música em todas as suas instâncias institucionalizadas. Com vocês: Carlos Zens (voz, flauta transversal, sax soprano e vocal); Paulo Sarkis (contrabaixo elétrico); Esso Alencar (violão, voz e vocal); Oswin Lohss (piano elétrico); Lysia Condé (voz e vocal); Nara Costa (voz e vocal); Cláudio Machado (violão e guitarra); J. Marcos (voz) e toda uma família musical – Antônio de Pádua (violão de sete cordas, cavaquinho e trompete); Roberta Karin (percussão e vocal); Matheus Jardim (bateria) e João Vítor (flauta transversal).

4 de agosto de 2011 / Cooperativa da Música Potiguar - COMPOR

Nota

A cooperativa está criada.
Não temos serviçais, e deveremos escrever a história com nossas próprias mãos. Assim, eu conto que no dia primeiro de agosto, consta na ata a assembléia de constituição da COMPOR – Cooperativa da Música Potiguar, fundada após a reunião de músicos e outros agentes do segmento na Rede Potiguar de Música, uma iniciativa que se esboçou há aproximadamente 2 anos.

Conforme estudamos, uma cooperativa é uma empresa de associados que se unem em busca de um mesmo fim: viabilizar aquilo que sozinhos eles não foram capazes de fazer. Ou fazem, de forma mais limitada. Portanto, a finalidade do grupo que se juntou nesse projeto é, entre outras mais coisas importantes, gerar renda.

Obviamente essa cooperativa vem fortalecer o caminho que vem sendo seguido pelo setorial da música em Natal, que reúne dentro da Rede outras instituições como o Fórum Permanente de Música (FPM∕RN) e o Sindicato dos Músicos do Rio Grande do Norte, que visam se alinhar aos princípios da política cultural prestes a ser implantada no país através do Sistema Nacional de Cultura.

E desde já irá se posicionar abertamente como mensageira da negociação em favor de melhores condições de trabalho para os músicos locais, desde que através de parcerias com as mais variadas instituições, sejam públicas ou privadas, bem intencionadas em capacitar o ambiente musical de Natal de modo cada vez mais profissionalizante.

Estão convidados os músicos, compositores, instrumentistas, arranjadores, maestros, operadores de áudio, técnicos de som, iluminadores, auxiliares de palco, fotógrafos, enfim toda uma gama de prestadores de serviço que atuem comprovadamente na área.

Vamos juntos melhorar o nosso nível de avanço, de forma coesa, conciliada pelo respeito, nos posicionando coerentes sobre as polêmicas e as políticas culturais, nos perfilando ao lado de outros estados brasileiros que já se encontram com suas cooperativas fundadas, e que conjuntamente lutarão por um patamar mais justo para aqueles que escolheram atuar nesse campo.

ESSO ALENCAR